Alienígenas e a NOM – 4 – resposta a um email

Olá ouvintes do meu programa!

Segue mais um áudio de 1h sobre os alienígenas e a Nova Ordem Mundial, mas agora em resposta ao email de um ouvinte. São questionamentos interessantes, vale a pena ouvir. Seria possível forjar um ataque alienígena?

Também, estou mudando o link dos áudios porque, segundo me informaram alguns seguidores do blog, estava difícil baixar os áudios do Google Drive. Então, foram para o 4shared. Se houver algum problema, por favor, me avisem.

Segue o link:

http://www.4shared.com/mp3/s-_rqu5-ce/Aliengenas_e_a_NOM-4-resposta_.html

Abraços a todos e obrigado pela audiência e pela paciência.

Alienígenas e a NOM – 4.5 – O oitavo rei

Já está disponível o mais recente áudio sobre os alienígenas e a Nova Ordem Mundial. Desta vez trato do assunto profético descrito em Apocalipse 13 – a besta de dez cabeças, que também é mencionada a João em Ap.17: 9-11. Uma de suas cabeças foi mortalmente ferida mas ela retorna do abismo como o oitavo rei que vem dos sete e dá início ao período denominado A Grande Tribulação.

Conforme venho alertando aos ouvintes, os alienígenas são seres espirituais – anjos-caídos e demônios – os quais têm um discurso similar ao dos globalistas/socialistas com direito a ecologia totalitária e todos os requintes dos piores regimes que já vigoraram até hoje no mundo, pois são quem comanda a elite mundial totalitária. A maior surpresa fica por conta dos reis mencionados pelo anjo: não são homens, mas principados satânicos que têm exercído domínio sobre a humanidade desde os tempos antigos.

Obrigado pela paciência.

Aqui o link:

https://drive.google.com/file/d/0Bw5dAnvGCCCGb3ltNDJpMk1MRjQ/edit?usp=sharing

PS: Conforme tenho observado, alguns ouvintes estão encontrando dificuldades para baixar e ouvir os áudios do Google Drive, onde os tenho armazenado. Assim, estou providenciando a remessa de áudios novos e antigos para outro site e em breve disponibilizarei o link para que possam baixá-los mais facilmente.

Pelas complicações e atrasos, agradeçamos às operadoras de internet 3G pelo péssimo serviço que entregam a peso de ouro.

EDIÇÃO – NOVO ESPAÇO PARA BAIXAR ARQUIVOS DE ÁUDIO

Segue abaixo o link para baixarem os arquivos dos meus programas. Se alguém quiser algum programa que não tenha conseguido ouvir pelo Google Drive, por favor, avise-me para que eu possa enviá-lo ao novo espaço de armazenamento no 4shared.com. Espero que seja mais fácil deste modo.

http://www.4shared.com/mp3/1NY1cS-7ce/Aliengenas_e_a_NOM_45_-_O_oita.html

Os ETs e a Nova Ordem Mundial – 4

Já consegui disponibilizar mais um arquivo falando do assunto dos extra-terrestres e a Nova Ordem Mundial.

https://drive.google.com/file/d/0Bw5dAnvGCCCGMmRWU0Zkd1hjd2s/edit?usp=sharing

O próximo programa será de extrema importância para quem quer conhecer os tempos e as épocas e o que acontece no mundo espiritual. Vou tratar da profecia de Ap.17: 9 – 11. É a confirmação sobre o que tenho falado: os ETs têm discurso similar ao dos globalistas/socialistas. Trata-se do oitavo rei e os principados que estão reinando no tempo.

Aqui o sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada. E são também sete reis; cinco já caíram e um existe; outro ainda não é vindo e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo. E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição“.

Observe que enfatizei uma parte do texto, a qual nos dará valiosas informações para entendermos o tempo em que vivemos.

Aguardem, que o assunto é realmente interessante. Espero postá-lo ainda nesta semana.

Abraços a todos e obrigado pela paciência.

Os alienígenas e a Nova Ordem Mundial – 3

No link abaixo você pode baixar o áudio com a continuação do tema dos alienígenas. Houve um problema com o final do áudio, que termina bruscamente, mas a continuação está a caminho. Vejam a data quando o fiz e quando consegui postar na web.

https://drive.google.com/file/d/0Bw5dAnvGCCCGcE9RSGRHc2pmeVE/edit?usp=sharing

No áudio eu cito uma matéria em espanhol. Segue o link:

http://actualidad.rt.com/economia/view/119759-sexto-financiero-muerto-depresion-economica

Como sempre, a operadora parece gostar de receber pelo que não entrega, por isso os atrasos.

Obrigado pela paciência.

Falsos cristãos. Ou: mais quadrados-redondos

Hoje li o artigo de Júlio Severo (aqui) sobre mais uma tentativa de esquerdização da igreja evangélica brasileira. Como se já não estivesse esquerdizada o suficiente… Porém, essa canalha não sossega: basta uma palavra de alerta contra o evangelho segundo Karl Marx e lá vêm ameaças, fofocas, calúnias e difamações de toda espécie. É o máximo que conseguem fazer: perturbar. Desta vez ameaçaram seriamente o profeta sem atentarem para o que estão fazendo: estão zombando do Senhor do profeta. Sei que há uma parcela dentre os caluniadores que são, além de esquerdistas fiéis ao anticristo, são também cessacionistas, ou seja, para eles não há mais dons em operação.

Nem todo cessacionista é esquerdista, é bom dizer, mas o esquerdista só pode apelar para o cessacionismo porque pretende calar a voz do Espírito de Deus que fala por meio dos seus profetas. Assim, para que os cessacionistas saibam que Deus não se calou e continua falando com seu povo, como sempre faz, seguem algumas palavrinhas de advertência que o Senhor me falou. Caso pensem que se trata de mera invenção da minha parte, basta aguardarem os acontecimentos.  Uma parte já se cumpriu, a outra está para acontecer brevemente.

17/07/09

Atenta, pois, para o que te vou dizer: Em três anos o mundo passará por novo colapso financeiro. Desta vez será por minha mão. Eu tornarei o fraco em forte e o forte eu abaterei. Derrubarei o altivo e meu povo se levantará. Os que são meus brilharão como as estrelas no céu. Os inimigos cairão pela espada e lá ficarão. Onde caírem, ficarão.

Ao longo do tempo eu direi o que devem fazer os que tenho chamado. Prepara-te, pois, para a batalha espiritual que se travará. Eu digo que o inimigo não tocará em nem um só fio de cabelo das vossas cabeças, mas ele destruirá os que se chamam pelo meu nome e não são meus. Mais uma vez vereis a diferença entre o justo e o ímpio, e eu vos mostrarei que não tolero que misturem a minha palavra com doutrinas humanas.

Anuncie isto: Daqui a três anos, quem tiver ser-lhe-á dado mais; quem não tiver, até o que tem lhe será tomado. Se o povo que se chama pelo meu nome não me ouvir e continuar resistindo à verdade, eu não o pouparei dos meus juízos. Derreterei sua dura face de pedra e farei monturos de lixo com os que sobrarem. Muitos se converterão e muitos hão de se perder. Mas os que confiarem em mim permanecerão para sempre.

06/09/2009

Estou cansado de avisar o meu povo. Têm minha palavra, mas não a põem por obra. Conhecem a minha vontade, que tirem as amarras dos oprimidos e libertem os cativos, mas pensam em todos, como se a fé fosse de todos.

Não disse eu que se pratica a justiça com o rico e com o pobre da mesma forma? Pois meu povo pensa que só os pobres são meus, e os únicos dignos de ajuda. Então, eu vos perguntarei: Acaso não pode o pobre pecar? Não pode ele blasfemar do meu nome?

E assim têm feito. Por quê eu os pouparia? Tenho enviado meus servos a pregar-lhes minha salvação. Mas não a tem recebido em seus corações. Falam mal do rico, mas cobiçam suas riquezas ao invés de ansiarem pela pérola de grande valor. Dar-lhes-ei mais este tempo e enviarei uma enxurrada de servos a semear e colher o que já foi plantado.

Naqueles dias, muitos se lembrarão das minhas palavras e se voltarão para mim, e eu os salvarei. Vou lavá-los no sangue do Cordeiro por meu Espírito e saberão que há Deus na terra.

O maligno tremerá e se afastará por um tempo. Aproveita, povo meu, e leva a salvação ao mundo todo! Todas as nações ouvirão a minha voz e muitos se converterão dos seus maus caminhos. Os que se mantiveram firmes e não dobraram seus joelhos a Baal, eu farei que brilhem como as estrelas do céu. Serão colunas e sustentarão meu povo com a minha palavra.

13/11/09

Filho meu, ouve as minhas palavras. Ouça-as e as ponha por obra e atenta ao que vou dizer.

Em três anos, se minha igreja continuar surda aos meus profetas e não se voltar para mim, tendo somente a minha palavra pura, dada por meu Espírito, e não se arrepender de ter misturado doutrinas de homens e demônios a ela, eu o Senhor, porei o mundo de joelhos, e até meus filhos, e o povo que se chama pelo meu nome, todos tremerão. O cálice da minha ira está a transbordar por causa do meu povo, que mistura lodo com ouro e pedras preciosas coloca em focinho de porcos.

O que farei será de tal assombro que o mundo inteiro tremerá. Naqueles dias, àquele que tem será dado mais, e aquele que pensa que tem e não tem, até o que tem lhe será tirado. Mas ouve com atenção: não desvie teus pés nem para a direita nem para a esquerda, pois aqueles que não estiverem em caminho reto e andando firmes sobre a Rocha, que é Cristo, estes cairão.

Não disse eu que antes de fazer qualquer coisa desse vulto não avisaria os meus servos, os profetas, antes que acontecesse*? Pois assim o tenho feito e assim será. Ouvi meu povo: Buscai-me todos de todo o vosso coração, em silêncio, sem algazarra, pois quero falar-vos.

Buscai-me de toda alma, de todo coração e de todo entendimento. Sede um só no Espírito do Senhor pois, os que assim estiverem, sairão ilesos.

Eu farei distinção entre o justo e o ímpio e não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos, pois, castigando o ímpio eu não pouparei o justo por comungar com ele. Assim como eu disse que se Moisés e Elias estivessem ali, só aqueles homens eu salvaria da minha ira, assim será novamente.

Andai comigo e purificai as vossas vestes. Eu sou o Santo de Israel e cumpro cabalmente o que digo. Eu sou o Senhor e não há outro. Andai comigo e ireis bem. Não temais, porque eu serei com os que me ouvirem e comigo andarem.

(*) Amós 3:7 – palavra que nunca foi revogada em lugar algum da Escritura.

Essa é apenas uma pequena parte do que está vindo sobre os que estão zombando do sangue derramado, pregando doutrinas de homens em meio à Palavra dada por Deus. Isso, como ele já disse, não será tolerado, por isso os juízos estão a caminho. Arrependam-se e voltem-se para Cristo enquanto é tempo. Vocês têm usado o nome do Senhor para enfiar goela abaixo a doutrina do anticristo e o Senhor não vai permitir que isso se perpetue.  Não é possível servir a dois senhores.

Alienígenas e a Nova Ordem Mundial – parte 2

Está disponível mais um áudio sobre os ‘extra-terrestres’ e a Nova Ordem Mundial.

Expus os textos escriturísticos que tratam do assunto, porém da forma espiritual, que é o correto. Existem conjecturas, possibilidades, sobre as ações e certezas sobre as intenções destes seres, assim, fica aberta a porta para perguntas.

Abraço a todos!

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR E OUVIR O ÁUDIO

Se houver algum problema no download, faça um comentário para que eu possa resolvê-lo. Obrigado.

O mordomo era ladrão?

Continuando o padrão do blog, retorno rapidamente para postar algo sobre um texto difícil das Escrituras – Lucas 16: 1-13 – A parábola do mordomo infiel.  Logo mais voltarei com os áudios sobre os alienígenas, cujo assunto comecei e pretendo continuar. Vamos ao texto.

Se existe algo que perturba os intérpretes da Escritura é o texto de Lucas 16: 1-13. Vejamos:

E DIZIA também aos seus discípulos: Havia um certo homem rico, o qual tinha um mordomo; e este foi acusado perante ele de dissipar os seus bens.

2  E ele, chamando-o, disse-lhe: Que é isto que ouço de ti? Dá contas da tua mordomia, porque já não poderás ser mais meu mordomo.

3  E o mordomo disse consigo: Que farei, pois que o meu senhor me tira a mordomia? Cavar, não posso; de mendigar, tenho vergonha.

4  Eu sei o que hei de fazer, para que, quando for desapossado da mordomia, me recebam em suas casas.

5  E, chamando a si cada um dos devedores do seu SENHOR, disse ao primeiro: Quanto deves ao meu senhor?

6  E ele respondeu: Cem medidas de azeite. E disse-lhe: Toma a tua obrigação, e assentando-te já, escreve cinqüenta.

7  Disse depois a outro: E tu, quanto deves? E ele respondeu: Cem alqueires de trigo. E disse-lhe: Toma a tua obrigação, e escreve oitenta.

8  E louvou aquele senhor o injusto mordomo por haver procedido prudentemente, porque os filhos deste mundo são mais prudentes na sua geração do que os filhos da luz.

9  E eu vos digo: Granjeai amigos com as riquezas da injustiça; para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternos.

10  Quem é fiel no mínimo, também é fiel no muito; quem é injusto no mínimo, também é injusto no muito.

11  Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras?

12  E, se no alheio não fostes fiéis, quem vos dará o que é vosso?

13  Nenhum servo pode servir dois senhores; porque, ou há de odiar um e amar o outro, ou se há de chegar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.

Já li diversos comentários sobre o que Jesus quis dizer nessa parábola, desde o ensino sobre a reencarnação até a promoção da desonestidade. Há no texto, contudo, situações que nos dão a indicação completa do que Jesus quer dizer, mas não as encontrei nos livros nem na internet. Talvez falta de atenção dos comentaristas ao que está escrito. Vejamos:

  • O mordomo foi acusado diante do patrão de dissipar-lhe os bens;
  • O patrão pede contas ao mordomo, pois vai demiti-lo.
  • Jesus afirma que o mordomo fora injusto, mas em momento algum da parábola afirma que o mordomo era ladrão.

A partir daqui já é possível começar a entender o que o Senhor está dizendo. Antes, é preciso ver que há duas instâncias acontecendo ao mesmo tempo na parábola:

  1. o que sabemos através do narrador, e
  2. os fatos objetivos.

Note que os personagens da parábola não sabem o que o mordomo pensa (nós sabemos pelo narrador), só sabem de algo depois que ele age (os fatos).

Primeiro, houve uma acusação que nos faz pensar em furto e, pelo texto, não se sabe se era verdadeira. Tudo indica que era falsa: o mordomo não estava furtando coisa alguma. Mas se não estava, por que então foi acusado de dissipar os bens do patrão? Não está escrito mas, pelo que diz o restante da parábola, o mordomo parecia estar sendo fraco para com os devedores, o que à vista dos outros dava a entender que não estava preocupado com o que era de seu patrão, ou seja, os bens deste estavam sendo dissipados (desperdiçados) porque os devedores não eram cobrados adequadamente.

Observe que a partir do momento em que sabe que será demitido, o mordomo pensa rápido e começa a agir: convoca cada um dos devedores e lhes pede conta. No ato do ajuste de contas ele facilita o pagamento para os devedores, criando assim um vínculo de amizade. Aqui, neste ponto, Jesus enfatiza a atitude do mordomo:  E louvou aquele senhor o injusto mordomo por haver procedido prudentemente. Note que Jesus o chamou de injusto e prudente. Como Jesus pode chamá-lo de prudente nessas circunstâncias? Ao meu ver, é aqui que está a chave da parábola.

Vendo que havia sido frouxo na mordomia dos bens de seu patrão, tratou de se apressar para garantir o futuro, ainda que agindo de maneira injusta. Lembre-se de que até os maiores ladrões são prudentes. Se não fossem, seriam pegos rapidamente. E onde está escrito que ele era frouxo na administração dos bens? O mordomo mesmo diz como era seu caráter: Cavar, não posso; de mendigar, tenho vergonha. Em suma: não quero pegar no pesado.

A injustiça cometida foi o mordomo ter reduzido a dívida dos que deviam ao seu patrão sem a autorização dele, ou seja, usou de uma autoridade que não tinha sobre os bens do patrão para reduzir a dívida dos devedores dele. Era frouxo, mas não ladrão. Porém, usou da riqueza alheia para comprar amizades, garantindo o futuro. Portanto, riqueza de injustiça.

Por que o patrão o louvou? Porque agiu rapidamente quando pressionado com  receio de ser considerado frouxo por todos quantos o conheciam. De qualquer forma, recebeu algum dinheiro para seu patrão, coisa que não fazia antes. Assim, acabou mostrando aos de fora que cobrava dos devedores e ao mesmo tempo lhes dava algum benefício.

Porventura, os devedores sabiam que o mordomo fazia os descontos por conta própria, sem autorização do patrão? Pelo que se entende do texto, eles não sabiam; só viam o mordomo agir sem saber o que ele tinha tramado em seu pensamento. Portanto, poderiam pensar que o mordomo agia corretamente e assim o receberiam em suas casas. Note que Jesus elogiou a prudência, não a injustiça.

Porém, agora é que as coisas parecem se complicar. Jesus disse: “E eu vos digo: Granjeai amigos com as riquezas da injustiça; para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternos.” Aqui também há duas instâncias em destaque: a temporal e a eterna. A temporal é a riqueza da injustiça e a eterna é o tabernáculo. Note que não há nenhuma relação causal ocorrendo na mesma instância. Jesus salta da terra ao céu – do tempo para a eternidade – num instante!

Vamos pensar um pouco mais: quem vai para o tabernáculo eterno é porque está salvo e entra na eternidade com Cristo. Mas o que significa riquezas da injustiça? São as coisas deste mundo que estão injustamente em nossas mãos – nós as recebemos sem merecer. E o que significa quando estas vos faltarem? É porque ficamos pobres? Nada disso. É porque saímos deste mundo e fomos para o tabernáculo eterno – aqui está o salto da terra ao céu. Lá encontraremos aqueles que aceitaram a salvação porque usamos os bens deste mundo para alcançá-los. Agora o restante do texto passa a fazer mais sentido.

Resta, então, a pergunta: Será que precisamos de alguma pressão para agirmos como bons mordomos das coisas que Deus nos dá? Imagine-se no lugar do mordomo e comece agora mesmo a chamar os devedores para Cristo – o Senhor –, que pagou a cédula da dívida deles eternamente. Essa riqueza do nosso Patrão nós podemos – e devemos – usar prudentemente.