Cristão socialista, o quadrado redondo

Muitos cristãos de hoje adotam a ideologia socialista como se fosse completamente inócua em relação à fé cristã, ou até mesmo seu fiel cumprimento. Não são. O socialismo, em todas as suas formas nominais tais como progressismo, fascismo e nazismo é o real comunismo, o mesmo monte sobre o qual sobrevoam todas estas moscas. Os que  se alegram em defender a criação de direitos para a promoção da tal igualdade utópica esquecendo-se do direito resultante da ordem divina natural fazem de tudo para apagar as próprias lâmpadas, comprando a corda que futuramente os enforcará quando – e se – acordarem. O que a massa cristã socialista não enxerga é a origem satânica desse sistema, dessa ideologia que visa única e exclusivamente preparar o homem para a chegada do anticristo destruindo tudo o que se chama Deus. Estes lêem as Escrituras cristãs e sequer dão atenção ao que estão lendo. Mesmo assim, convido-os a lerem alguns trechos comigo para que possam ser analisados com mais atenção. Vamos ao princípio do problema, Gênesis 3:15. Este texto nos diz como Deus agiu diante do pecado do homem e o que disse para cada um dos agentes. Aqui, ele fala com a serpente, Satanás:

E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e a descendência dela; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.

A linhagem do homem se expande sobre a terra e é contaminada pelos anjos caídos, os Benai Elohim, ou Filhos de Deus[i], restando apenas a família de Noé como pura linhagem humana não contaminada. Deste, mais tarde, através de Abraão[ii], os homens aguardam o Salvador que ocupará o trono de Davi, figura do Messias vindouro, que vem ao mundo em carne humana gerado pela ação do Espírito Santo no ventre de uma bem aventurada mulher, Maria. Este, chamado Jesus Cristo, o Messias prometido, é a descendência da mulher anunciada desde a queda do homem no assim chamado Proto-Evangelho do Gênesis. Mas há algo que raramente se estuda e que consta do mesmo trecho analisado: a semente da serpente, ou a tua descendência. A palavra dita pelo Criador à serpente diz respeito a um ser que faz oposição completa à semente da mulher, sendo, portanto, o anticristo.

Destaco que a designação anti tanto significa contra como em lugar de. Assim, em sentido amplo, o anticristo é aquele que aparece em lugar de Cristo sendo seu contrário, portanto, sua antítese. Após isso, espero que tenha caído a ficha de alguns. Se não, vamos em frente.

Séculos após a vinda do Messias, no século XIX, surge na Alemanha Hegel, o filósofo criador do sistema dialético que posteriormente recebe seu nome, a Dialética Hegeliana. Consiste em colocar em atrito duas partes opostas para que delas surja uma nova: TESE x ANTÍTESE = SÍNTESE.

Tudo permaneceria razoavelmente bem caso não houvesse um outro alemão, satanista de carteirinha[iii], chamado Karl Marx, que aproveitou-se das idéias de Hegel e construiu sobre elas o sistema mais danoso que a terra já conheceu: o comunismo.

Nele, a Tese é o sistema – segundo Marx – construído pelos burgueses. Para Marx até a Verdade[iv] é uma construção burguesa que deve ser destruída porque oprime as classes que lutam constantemente em busca de justiça e igualdade.

Aqui, é bom lembrar que em toda a Escritura cristã apenas por duas vezes a palavra igualdade aparece, ambas na mesma carta do apóstolo Paulo aos coríntios. E, mesmo assim, a intenção não é, em qualquer hipótese, uma igualdade algébrica, mas equilíbrio atingido pela voluntariedade amorosa, conforme o texto:

Mas, não digo isto para que os outros tenham alívio, e vós opressão, mas para igualdade; neste tempo presente, a vossa abundância supra a falta dos outros, para que também a sua abundância supra a vossa falta, e haja igualdade; como está escrito: O que muito colheu não teve de mais; e o que pouco, não teve de menos.2Co.8:13 -15.

Aqui, o apóstolo dos gentios, além de instruir como se faz, trata de coletar ajuda para as igrejas da Judéia, cujos cristãos, de livre e espontânea vontade, haviam vendido tudo quanto possuíam e entregado aos pés dos apóstolos para que fosse dividido: tudo comum a todos, uma espécie de proto-comunismo que não funcionou nem na Bíblia. O sistema foi posto à prova quando veio a fome no mundo[v], anunciada pelo profeta Ágabo, nos dias de Cláudio César. Os cristãos da Judéia, agora sem nada próprio, sem propriedades privadas e sem geração de riquezas, ficaram à míngua precisando do auxílio das igrejas da Ásia, onde cada um trabalhava com as próprias mãos para obtenção do sustento[vi], as bases da Tese que Marx futuramente chamará de capitalismo.

Tudo o que propôs o ideólogo genocida consiste na Antítese (anti-Tese). No entanto, nada podia parecer o que é, caso contrário ninguém gostaria de digerir o que ele criava. Assim, toda a Tese teria que ser sutilmente contraditada pela Antítese para que gerasse a Síntese.

Geralmente, quando se nega algo diz-se que aquele algo é um não-algo. Para o socialismo marxista as coisas não podem ser tão claras, mas devem ser ocultadas para serem devidamente engolidas como verdades absolutas. Assim, a justiça burguesa deve ser destruída e substituída pela justiça-não; a verdade pela verdade-não; a paz pela paz-não; a caridade pela caridade-não; a vida pela vida-não; o homem pelo homem-não; a mulher pela mulher-não, e assim com tudo o que é origem na cultura e religião judaico-cristã para a vida plural do homem desde a sua concepção, agora concepção-não.

O negativo deve sempre vir atrás da palavra criada pela Tese a fim de ocultar a verdadeira intenção dos atos da Antítese, os quais estarão em permanente conflito com a primeira a fim de fazer surgir o novo Homem-Síntese. Daí se entende porque o cristão socialista é capaz de defender a justiça, a paz, a vida desde a concepção, a caridade, a fé, ao mesmo tempo em que a tudo destrói, pois não vê que seus atos estão colaborando com a intenção oculta e não com o real sentido da palavra. Palavras são símbolos que carregam um conteúdo, o qual pode ser modificado sem que o outro saiba.

Também, se extrai o motivo pelo qual os cristãos estão sendo perseguidos em maior intensidade após a implantação do socialismo, principalmente após sua expansão gramsciana, que altera comportamentos através de palavras e ações planejadas pelos engenheiros sociais. Mas, afinal, o que eles querem? Querem ver o circo pegar fogo, mas um circo abarrotado apenas de cristãos genuínos. Todos os demais idiotas-úteis podem ficar de fora até que chegue a hora certa de oferecerem seus pescoços à causa da Antítese. E esta hora se aproxima numa velocidade nunca antes imaginada.

Agora que você, cristão, leu esta brevíssima exposição sobre a origem espiritual do marxismo, socialismo, fascismo, progressismo, nazismo ou seja lá qual outro nome lhe dêem, cabe a você pensar e decidir de qual lado realmente está. Os meios-termos serão objeto de vômito[vii].

Finalizo lembrando que, apesar da intenção contrária, as duas guerras patrocinadas pelo comunismo propiciaram o retorno dos judeus à Terra Prometida em 1948, data que dá início ao período chamado Fim dos Tempos conforme as Escrituras cristãs anunciam há milênios. O comunismo nada mais é do que o tapete vermelho que a humanidade está desenrolando para o surgimento da descendência da serpente, o Iníquo[viii]. Se você quer servi-lo, aproveite e continue socialista. Só não vale reclamar depois.


[i] Gn.6:4 – há várias referências à perversão da raça humana pelos anjos que não guardaram a sua posição nas Escrituras cristãs, sendo esta a principal.

[ii] Gl.3:16 – “Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua descendência. Não diz: E às descendências, como falando de muitas, mas como de uma só: E à tua descendência, que é Cristo.”

 

[iii]Era Karl Marx um satanista? – Richard Wurmbrandt

[iv] Jo.14:6

[v] At.11:27-29

[vi] 1Ts.4:11,12

[vii] Ap.3:16

[viii] 2Ts.2:8

3 pensamentos sobre “Cristão socialista, o quadrado redondo

  1. Pingback: Manifestos espirituais | Palavradas

    • Olá Antônio! Obrigado por visitar o blog. Quanto à sua pergunta: não gosto de ser chamado de evangélico devido aos desvios que vejo, assim, uso as palavras do próprio Jesus aos apóstolos: ide e fazei discípulos. Sou discípulo de Jesus Cristo, o Filho de Deus, que veio em carne humana e habitou entre nós.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s