Tempos difíceis

Caros leitores,

tenho observado que cristãos de ambas as vertentes cristãs, católica e protestante, têm se degladiado continuamente na internet, como também em qualquer meio disponível para debates.  Os motivos são os mesmos, seculares: doutrinas e práticas.

Quando o Senhor me chamou para exortar e alertar dos juízos vindouros, deu-me também uma espécia de “ministério de aquietação”, qual seja o de alertar para que os briguentos parem para ouvir. Não se trata de ecumenismo, como explicarei logo mais. Trata-se, apenas, de entendermos que o Senhor Jesus está dizendo: – Aquietem-se! Parem com essa algazarra e ouçam o que Eu estou dizendo!

Confesso que não é uma tarefa fácil, pois implica em falar a quem, nem sempre, está disposto a ouvir. Mas muitos querem ouvir a verdade pois começam a sentir sede dela.

Generalizando por não ter como especificar, as igrejas passam por problemas de grande gravidade teológica e doutrinária. Muitas pessoas, seguidoras da doutrina marxista, trouxeram para a igreja a mesma filosofia e doutrina humanas desta ideologia política. A fé tornou-se social e o discurso dos cristãos passou a ser ameno, sem verdade e sem firmeza. Por não saberem mais como agir em várias situações, os cristãos, querendo ser amáveis e politicamente corretos, acabam por entrar em consenso com o maligno sem perceber, e não conseguem mais falar a verdade eterna de Deus aos homens.  Com o maligno não há consenso!

Ao ler a última frase, muitos dirão que estou proclamando a falta de educação. Não se trata disso. Nossa palavra deve ser temperada com sal para que tenha sabor aos que a recebem. Mas, ao tentar salgar o discurso, o cristão não tem conseguido manter-se fiel ao que o Senhor deixou revelado como Sua vontade e acaba por concordar com o adversário em pontos, nos quais a verdade bíblica aparece ora como uma afronta ora como sem sentido. A igreja, o sal da terra, tornou-se sem sabor e só presta para ser lançada à terra e ser pisada pelos homens. Eis o motivo de tanto achincalhe e afronta sofridos pela igreja nos últimos tempos: perdeu o sabor.

Outras vezes, a atitude do cristão não condiz com a verdade que prega, e isso tem causado muitos males aos cristãos em geral. Contudo, não estou me referindo a uma vertente cristã em particular, falo a ambos: católicos e protestantes.

Por causa das históricas diferenças doutrinárias, e agora também devido à doutrinação humana socialista  dentro das igrejas, os cristãos começam a tomar posições políticas na defesa da fé, o que os desvia completamente da vontade de Deus. Quando algum debate se inicia, as acusações começam, e aumentam de tal forma que cada lado pretende mostrar-se mais conhecedor do assunto que o outro. Acusam-se mutuamente de hereges e filhos do diabo, o que tem sido uma tônica em vários comentários que tenho lido na internet. Como diz Paulo ironicamente aos coríntios (ICo.8:2):

“Quem pensa conhecer alguma coisa, ainda não conhece como deveria”.

Em primeiro lugar, é importantíssimo dizer que o modo como o mundo se porta hoje, a inversão de valores e a doutrinação política para que o mundo tenha um pensamento igual e único não é uma conspiraçãozinha qualquer. Isto chama-se Engenharia Social, e foi pensada no começo do séc.XX, desde a revolução bolchevique de 1917 na Rússia. O pensamento revolucionário vem desde há milênios sendo montado sem ter esse nome até a Revolução Francesa. Os pensadores desta corrente filosófica e política perceberam que, para destruir os valores judaico-cristãos, era necessária uma mudança de estratégias. Da violência pura e simples para a aculturação da mentalidade mundial, a fim de que todos começassem a pensar uniformemente. Pode parecer loucura, mas é fácil constatar este fato. Basta que alguém se posicione contrariamente aos ditos ‘movimentos sociais’, ao ‘politicamente correto’, ao ‘aquecimento global antropogênico’, além de outros assuntos mundialmente aceitos como bons e verdadeiros e a discussão começa sem que se pense seriamente a respeito do que está acontecendo de fato. Uma mentira contada em 15 segundos na televisão demora dez anos para ser desmentida pelos que conhecem a verdade. Contudo, este não é o tema que quero trazer para os leitores, o qual penso em escrever em ocasião oportuna.

O problema principal que ocupa meu pensamento é a guerra constante entre católicos e protestantes e o que o Senhor vai fazer em breve. Tenho por certo que o Senhor não está contente com esta beligerância inócua. Vejo que existem certos e errados em ambos os lados, mas não vou discutir estas questões aqui exatamente para não provocar mais problemas. Pelo que vejo na Bíblia e na história, as doutrinas protestante e católica têm pontos diametralmente opostos, mas, se existe um diâmetro, existe um centro, e este centro é Jesus Cristo, o Filho de Deus, Salvador que veio em carne e se deu por nós todos numa cruz, foi ressuscitado ao terceiro dia e hoje se assenta à direita do Pai aguardando o momento de seu retorno em glória para ressuscitar os seus. Uma vez que há este ponto comum, vejo que podemos conversar em paz sobre ele.

Alguns, no entanto, lendo este post, podem pensar que pretendo pregar sobre ecumenismo. Não, não pretendo e não quero uma igreja ecumênica. Ecumenismo é o movimento que prega a união de todas as manifestações de fé e religião ao redor do mundo num só  modo de adoração geral. Ou seja, cada um adora o deus que segue e todos se dão bem em união. Isso é impossível a menos que todos deixem de lado suas próprias convicções e aceitem partes de doutrinas que um dia rejeitaram. Assim, podemos dizer que ecumenismo é como um balaio de gatos. Neste post, refiro-me exclusivamente à religião cristã e suas duas vertentes: católica e protestante, cujo ponto em comum é Jesus Cristo. Usarei, também, a Bíblia como livro comum, pois ambas o têm como sagrado e infalível. Qualquer que tentar construir sobre uma nova revelação, até anjos, como se fosse dada por Deus, mas contrária ao que Deus já deixou revelado através de seus santos apóstolos e profetas, seja considerado anátema (maldito).  A Rocha é Cristo e o alicerce é a Palavra Sagrada revelada.

Mas, então, por que estou escrevendo? Para tentar unir católicos e protestantes? Para fazer com que um aceite a doutrina do outro e vice-versa? Não. Não pretendo fazê-lo por uma razão simples: eu não sou o Dono da Igreja. Escrevo para deixar registrado o que o Senhor me tem mostrado nestes anos todos.

No livro de Apocalipse (ou Revelação) dado por Cristo ao apóstolo João, nos capítulos 2 e 3, vejo o Senhor falando às sete igrejas da Ásia, que são: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia. Recomendo que leiam o texto para entender o que escrevo aqui. Em todas as cartas o Senhor termina a exortação dizendo:

“Quem tem ouvidos para ouvir, ouça o que o Espírito diz às igrejas”.

Quando lemos o texto, vemos que cada igreja tinha suas práticas boas e ruins. Estas últimas eram condenadas pelo Senhor, que exortava ao arrependimento e mudança de coração. A única igreja que não recebe repreensão é a igreja de Filadélfia.

Filadélfia era uma igreja fraca, sem força, mas o Senhor lhe abriu uma porta que ninguém pode fechar. Disse que faria com que os da sinagoga de satanás, e que se diziam judeus e não eram pois eram mentirosos, se prostrariam aos pés daquela igreja e reconheceriam que Ele a amava. Mas o Senhor a amava porque aqueles cristãos perseveravam na palavra Dele. Por causa disso, Ele a guardaria da provação que viria sobre o mundo inteiro para por à prova os que habitam sobre a terra. Como sabemos, a provação ainda não veio, mas virá. Sabemos também que a igreja não será arrebatada antes da tribulação, mas esta porção que persevera na palavra de Cristo será guardada durante esse tempo. As demais igrejas recebem um ‘puxão de orelhas’ do Senhor, por assim dizer. E aqui cabe uma exortação importante: Mesmo aquelas que consentiam no maligno, que viviam onde satanás habita, ou que tinham práticas abomináveis para o Senhor, eram consideradas Igreja Dele. Em nenhum momento o Senhor diz que não eram igreja. Ele exorta para que seus membros se arrependam das práticas e doutrinas que aceitam, principalmente a dos nicolaítas. Pelo simples fato de o Senhor não rejeitar as igrejas faltosas, nós cristãos não podemos fazê-lo de forma alguma, pois isso seria um ato de rebeldia para com o Senhor, seja em qual vertente cristã estivermos. Nenhuma vertente cristã pode dizer que é a única correta por este fato bíblico: Jesus vê todos os seus como cristãos.

É evidente que numa reunião de cristãos existam aqueles que não são cristãos de fato, mas estão apenas convencidos de que a simples presença numa reunião ou num local de culto já lhes garante a salvação eterna. Outros, por sua vez, estão ali para perverter a igreja que frequentam e servem ao Adversário dos cristãos, e não a Deus. Em ambas as vertentes existem cristãos sinceros, autênticos, genuínos que andam segundo a vontade de Deus e perseveram na Palavra do Senhor. No entanto, nem eu nem você, nem nenhum homem pode identificá-los apenas pela observação externa.  Só Deus conhece o coração e sabe qual está circuncidado. Só Ele sabe em quem habita Seu Santo Espírito.

Esta porção da Palavra de Deus nos instrui a deixarmos a beligerância mútua e observarmos o Autor e Consumador da nossa fé: Jesus Cristo. Ele exorta a todas as igrejas que perseverem em Sua Palavra, e isto não é problema para os cristãos tanto católicos quanto protestantes. Tal exortação só será problema para aqueles que entendem a igreja como entendem um time de futebol, um partido político, uma filosofia humana ou ideologia. Estes, segundo a Palavra, ou convertem-se a Cristo ou não pertencem à Igreja Dele.

Escrevo estas palavras, também, por outro motivo, e este talvez seja o principal. Num post anterior, tratei dos profetas e de sua atuação no Novo Testamento. O profeta Amós, no Antigo Testamento, diz:

“Certamente o Senhor Deus não faz coisa alguma sem anunciar primeiro aos seus servos, os profetas” – Am.3:7.

Esta palavra não foi alterada em lugar algum da Bíblia. Assim, ainda hoje os profetas anunciam o que o Senhor lhes dá a falar, e, na maioria das vezes,  não anunciam paz e prosperidade. Aquele que anunciar paz e prosperidade deve ser observado e suas profecias devem se cumprir para que seja considerado profeta do Senhor. Para melhor entender esta explicação, recomendo a leitura do livro do profeta Jeremias.

Devido aos tempos em que vivemos, o Senhor tem falado ao Seu povo exortando-o para que retorne à Sua Palavra revelada, a Bíblia Sagrada. O motivo é simples, porém, tenebroso. A igreja tem aceitado doutrinas de homens e de demônios em suas orientações de fé e prática. Em suma, a doutrina cristã mudou drásticamente. Não é simples esmiuçar tudo num espaço como este, por isso pretendo fazê-lo conforme o Senhor me mostrar. Contudo, o Senhor já tem falado a mim e a outros que Ele chamou para falar sobre os juízos que virão se a igreja não se voltar a Ele.

Em dezembro de 2008, o Senhor falou-me a dizer ao Seu povo:

“Escuta-me antes que eu me canse e seja tarde para voltar atrás”.

Em Julho de 2009, o Senhor deu-me a palavra que postei quando tratei dos profetas, abaixo. Porém, como os cristãos parecem não acreditar no que o Senhor fala, porque são homens que falam por Ele aqui, em novembro o Senhor voltou a falar a mim e a outros sobre os dias que virão. Logo abaixo deste post deixarei a palavra para que todos a possam baixar para ter consigo e analisá-las à luz das Escrituras – recomendo a leitura de Jeremias 23: 16 a 20.

Como esta beligerância entre católicos e protestantes parece não ter fim, e o Senhor não se agrada disto, sei também que Ele fará algo maravilhoso em meio ao que virá. Ele levantará um povo de ambas as vertentes cristãs que esteja voltado exclusivamente para Ele, perseverante na Sua Palavra e deste povo Ele fará que se mantenha a igreja Filadélfia, que passará pela tribulação sem sofrer os ataques de satanás e os juízos de Deus. Será como está escrito: uma igreja fraca, mas com uma porta aberta pelo Senhor, a qual ninguém poderá fechar. Nada será combinado ou convencionado, mas será um povo separado pelo Senhor. Pelo que percebo em meu espírito, esta igreja é aquela que levará o evangelho a todas as nações antes que a tribulação comece. Não tema, pois a tribulação não começará amanhã, mas pode vir brevemente se a fé verdadeira tornar-se fraca ou existirem apenas uns poucos fiéis perseverantes.

Lembremo-nos de como Abraão argumentou com Deus sobre a destruição de Sodoma e Gomorra e como Deus lhe respondeu. Ele começou perguntando ao Senhor se Ele destruiria as cidades acaso vivessem ali cinquenta justos. O Senhor disse que se houvesse cinquenta justos, não destruiria por amor a eles. Abraão foi reduzindo o número até que chegou a dez justos. Então, disse o Senhor que se estivessem ali dez justos, Ele não destruiria as cidades. Porém, só haviam quatro justos:  Ló, a esposa e duas filhas. Este texto está em Gênesis 18: 16 a 33. As cidades foram destruídas.

Semelhantemente, a tribulação pode começar quando os justos forem poucos sobre a terra. Serão a Filadélfia que será protegida. E é importante ler o texto citado também porque ali está o entendimento de que existem profetas no Novo Testamento, pois disse o Senhor a Abraão:

Esconderei de Abraão o que estou para fazer? Abraão será o pai de uma nação grande e poderosa, e por meio dele todas as nações da terra serão abençoadas”

Como Abraão é considerado o Pai da fé pois foi justificado pela fé, sendo considerado também o patriarca da Igreja de Cristo, a promessa serve para os cristãos, cujos profetas atuam no Novo Testamento.

Quanto, porém, aos demais que se chamam cristãos, tanto católicos quanto protestantes, vejo que acabarão unindo-se formalmente, formando uma super-igreja que perseguirá os cristãos genuínos exatamente porque não aceitam as doutrinas que modificaram para unirem-se. Assim, os autênticos cristãos serão considerados hereges e os hereges considerados genuínos. Mas isso é apenas para que o mundo veja. Bem pode ser que até aceitem a marca da besta e adorem a sua imagem, conforme está em Apocalipse.  Este entendimento não me foi revelado pelo Senhor nem está escrito na Bíblia desta forma. É apenas um entendimento que tenho em meu espírito e não deve ser considerado como uma profecia dada pelo Senhor.

Termino, então, esta pequena exortação dizendo a cada um, seja católico ou protestante, que volte-se para o Senhor e Lhe pergunte o que deve fazer para enfrentar os dias que virão. É certo que se a igreja não se voltar para Seu Senhor, que é a cabeça da igreja, juízos virão. Então, busque você ao Senhor e peça-Lhe sabedoria para estes dias. Julgue-se a si mesmo e veja como você está diante Dele. Leia as cartas do Senhor às igrejas da Ásia e observe se você se inclui em algum tipo descrito ali. Se se encontrar daquela forma, arrependa-se e volte-se para o Senhor, pois Ele é fiel e justo para perdoar os pecados e purificar de toda injustiça. Se você está firme com Ele, perseverante em Sua Palavra, não tema, pois Ele sabe quem são os Dele e os poupará dos juízos que virão em breve. Mantenha-se vigilante e fiel, pois Deus é fiel e está no comando de tudo.

Como observo que o texto ficou maior do que eu queria, ao invés de transcrever as palavras proféticas aqui, deixarei o link para que você possa baixá-las.

ATENÇÃO: Ao baixar o arquivo, renomeie-o tirando o final ‘.doc’ e deixando apenas o título seguido de ‘.rar’. O WordPress não aceita extensões ‘.rar’ de arquivos compactados.

O título está assim:

“Palavras proféticas e exortações do Senhor.rar.doc”

E ficará assim:

“Palavras proféticas e exortações do Senhor.rar”

O Windows perguntará se você quer modificar a extensão. Clique em ‘SIM’. O ícone do arquivo será mudado para aquele que seu programa de descompactação usa. Agora, descompacte o arquivo usando o Winzip ou similar e poderá ver os arquivos de texto normalmente. Clique no link abaixo para baixar os arquivos.

Palavras proféticas e exortações do Senhor – 2008-09.rar

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s