QUEM SERÁ TIRADO DO MEIO?

Ao longo de alguns anos consegui reunir e estudar vários eventos ligados às profecias bíblicas, mas raramente conseguia unir todos eles e formar a unidade dos acontecimentos. Comecei a observar que alguns fatos, embora tivessem relevância e se parecessem conectados, ao final se mostravam desconexos por parecerem antagônicos. Tenho estudado esse assunto por mais de dez anos e observei que algo estava ocorrendo ocultado dos olhos mas bem diante do meu nariz. Sempre pensei que deveria haver uma trama possível de ser descoberta, a qual seria a causa de tantas dificuldades para as pessoas neste mundo.Entendo que o mundo está deitado na maldade, mas sempre fiquei curioso sobre o porquê de as pessoas dizerem que antigamente era melhor do que hoje. Afinal, hoje temos muitas facilidades para viver. Podemos nos comunicar rapidamente, podemos escrever nossos pensamentos e publicá-los para milhões de pessoas no mundo inteiro, como este que você lê agora. Temos informações que jamais a humanidade conheceu e, no entanto, o tempo presente parece sempre pior do que o tempo passado. Afinal, qual seria a causa desse pensamento? Será que estamos de fato perto dos dias da Tribulação conforme profetiza a Bíblia?Observando os fatos não podemos afirmar com toda a certeza que a Tribulação está para começar amanhã, embora tenhamos a impressão de que está bem perto. Jesus disse que só o Pai sabe o dia e hora do retorno Dele, que ocorrerá imediatamente após a Grande Tribulação. Jesus é o Logos divino. Em grego, Logos significa palavra, verbo, inteligência, informação. Assim, se o Pai reservou para sua exclusiva decisão o dia e a hora da volta de Jesus, e nem à Inteligência divina isso foi revelado, quanto mais nós poderíamos saber essa informação. No entanto, mesmo que estejamos próximos ao tempo, podemos orar e pedir a Deus que retarde o cumprimento da profecia, assim como fez o rei Ezequias diante do profeta Isaías (II Rs.20, vss. 1 a 6 – e – Is.38, vss. 1 a 5).O mundo inteiro sempre passou por guerras, fome, violências de todo tipo, terremotos, tempestades e muitas outras assolações desde que existe. Nossos antepassados também tinham razão em inquirir se era chegado o tempo final, pois sofreram muito nas mãos de tiranos e homens verdadeiramente maus. Muitas pessoas foram assassinadas, violentadas, torturadas e outras viram impérios crescerem e caírem sem que o dia tivesse chegado. Nações se voltaram contra nações, pestes e sofrimentos foram constantes e o mundo jamais teve um só dia sem que uma guerra estivesse acontecendo. Por que, então, nossos dias seriam os precedentes da Grande Tribulação?

Existem diversos elementos que nos dão boa chance de acerto sobre este tempo, mas não vamos tratá-los neste espaço (leia mais a respeito aqui).

Um texto bíblico, porém, sempre foi objeto de estudo sem que alguém tivesse chegado a uma conclusão. Na 2a carta de Paulo aos Tessalonicenses, cap.2, vss. 3, 6 e 7 está escrito:“Ninguém de nenhum modo vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniquidade, o filho da perdição” – vs. 3.

“E agora sabeis o que agora o detém para que ele seja revelado somente em ocasião própria. Com efeito, o mistério de iniquidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém” – vss 6 e 7.As partes evidenciadas em negrito serão sempre objeto do comentário.Paulo trata da segunda vinda de Jesus e exorta aos cristãos de Tessalônica que o dia do Senhor ainda não era chegado. Sabemos que a tribulação virá antes da segunda vinda do Senhor, então, podemos traçar uma cronologia dos acontecimentos:

 

 

 

 

  1. apostasia
  2. afastamento daquele que detém o iníquo
  3. revelação do iníquo
  4. Tribulação – 3,5 anos
  5. Grande Tribulação – 3,5 anos
  6. Volta de Jesus em glória


O problema sempre foi conhecer quem detém o aparecimento do iníquo. Antecipadamente, quero dizer que não sou a pessoa que descobriu o que estava oculto, nem que meu estudo seja o único certo em detrimento de outros estudiosos. Porém, em face dos acontecimentos presentes, analisei o que poderia ser afastado e que, por ser tão poderoso, poderia deter o iníquo.Alguns estudiosos afirmam ser o Espírito Santo. Outros, a Igreja. Outros ainda, dizem que é a Palavra de Deus. Mas em relação ao iníquo, aquele que o detém é um empecilho, um estorvo que precisa ser retirado. Algumas traduções trazem o texto escrito assim: “… até que do meio seja tirado“.As profecias escatológicas estão espalhadas por toda a Bíblia, em vários livros. No livro de Daniel, cap.12, encontramos o anjo falando com o profeta a respeito deste tempo. Diz:7  E ouvi o homem vestido de linho, que estava sobre as águas do rio, o qual levantou ao céu a sua mão direita e a sua mão esquerda, e jurou por aquele que vive eternamente que isso seria para um tempo, tempos e metade do tempo, e quando tiverem acabado a destruição do poder do povo santo, todas estas coisas serão cumpridas.

Então, deve haver alguma ligação entre aquele que detém o iníquo e o poder do povo santo. Faço esta ligação da seguinte forma:

 

  • A Tribulação só começa depois do aparecimento do iníquo.
  • As palavras do anjo afirmam que a Tribulação só começa depois que acabarem de destruir o poder do povo santo
  • Então, tanto o poder do povo santo em Daniel,  quanto aquele que o detém na carta de Paulo são a mesma coisa.

Penso assim porque, logo em seguida, diz o anjo que ‘isso (o que ele tinha acabado de revelar a Daniel antes) seria para um tempo, tempos e metade de um tempo‘, o que significa os 3,5 anos da Grande Tribulação. E mais, em Ap.12 está escrito:

14  E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente.

A Igreja estará na terra durante a Grande Tribulação, mas uma porção dela será escondida da serpente. Vejamos Ap.3: 7 a 11 o Senhor trata da Igreja Filadélfia, e no vs.10 diz:10  Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.

Se fosse Deus a destruir o poder do povo santo, o anjo teria dito claramente ou o Senhor mesmo o teria dito ao profeta. Geralmente o profeta comunica o que Deus fará e os anjos o que os homens ou demônios fazem ou farão.

Mas qual é o poder do povo santo, afinal? Ficamos com a seguinte passagem: “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.”  (Rm.1:16).Essa afirmação exige uma explicação clara. Vamos a ela, então.
No texto de Paulo, a apostasia vem antes do aparecimento do iníquo e é condicionante. Sem que venha a apostasia, aquele que detém o iníquo não será retirado. O problema da interpretação deste trecho é sempre pensarmos que é Deus quem vai retirar alguma coisa para que o iníquo apareça. No entanto, conforme me parece, pelo que tenho estudado, não é Deus quem vai tirar algo do meio, mas a ação humana movida por Satanás. Precisamos voltar uns 2000 anos para tentarmos entender isto.

Quando Paulo viajava pelo mundo pregando o evangelho, defrontou-se com vários tipos de filosofias e seitas, dentre elas o gnosticismo. O apóstolo João foi o mais longevo dos apóstolos de Cristo e viveu exilado na ilha de Patmos, onde recebeu a revelação de Jesus sobre os tempos do fim, o livro de Apocalipse. No começo deste livro, o Senhor fala das Sete Igrejas, dentre elas a Igreja de Éfeso e Pérgamo. No cap.2, vs.6, o Senhor diz:

Tens, contudo, a teu favor, que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio“.

Segundo o Dicionário da Bíblia de John D. Davis, os nicolaítas pertenciam a uma seita que estava incorporada aos gnósticos, e poderia bem ser o germe da corrupção da idade apostólica (Edit. JUERP, 9a edição, pg.420). Entendo que é o germe da corrupção da idade atual, também. Os gnósticos eram seguidores de um sistema teológico e filosófico e diziam ter conhecimento sublime da natureza e dos atributos divinos. Gnose significa conhecimento, ciência superior da religião. O gnosticismo perdura até hoje, e tem se fortalecido pelo quê explico adiante.

Retornando ao fim do séc.XIX, vemos Karl Marx e Friederich Engels cuidando da nova doutrina filosófica comunista. Foram apoiados pelo Ocidente – por homens que tramaram e ainda tramam o governo mundial – e deram causa à Revolução Bolchevique de 1917 na Rússia. A doutrina comunista tem bases gnósticas, pois se considera superior à revelação divina. Contudo, ao tentarem impor esta doutrina na Europa Ocidental, perceberam que, ao invés de os proletários(1) unirem-se contra os burgueses, acabaram por lutar entre si. Este fato não fora previsto pela doutrina comunista, o que fez alguns estudiosos comunistas pensarem a respeito. Dentre eles, surgiu um italiano chamado Antônio Gramsci, que reformulou os métodos de tomada do poder pelos proletários. Se a teoria não se encaixa na realidade, o que faz o estudioso competente? Revê a teoria. Gramsci propôs mudar a realidade. Para ele o Príncipe de Maquiavel era o Estado soberano, dono de tudo e de todos, aquele que faz e distribui justiça social, e tem poder de vida e morte sobre seus súditos. Confunde-se até hoje justiça social com equilíbrio social, coisas diferentes desde a raíz.

Mas o que impediu o comunismo de prosperar no mundo ocidental? Após longos estudos, Gramsci concluiu que a pedra no sapato do sistema era a cultura judaico-cristã (ouça palestra sobre o tema aqui), hoje chamada sorrateiramente de cultura burguesa.A cultura judaico-cristã impunha uma moral que, embora rígida, permitia liberdade e crescimento individuais, mas impedia que o sistema ditatorial comunista imperasse sobre os cidadãos livres. A propriedade privada é direito fundamental do indivíduo, e nela está incluída a própria vida desde o ventre materno. O comunismo tem como meta extinguir todo tipo de propriedade privada, o que dá aos comunistas o direito de tirar vidas por qualquer motivo. Lembro que socialismo é o mesmo que comunismo, só que com nome ‘politicamente correto’ – outra forma de destruição do pensamento ocidental.Assim, os pensadores e filósofos comunistas começaram sua peregrinação pelo mundo levando suas doutrinas gnósticas por onde passavam. Postulavam que havia uma Tese – o sistema capitalista judaico-cristão ocidental – e que deveria haver a Antítese – o sistema comunista soviético – em contraposição ao primeiro. Ao final de um tempo de atrito entre os sistemas, surgiria a Síntese, que é denominado como Capitalismo de Estado ou Marxismo Cultural e é o cerne da Nova Ordem Mundial (leia mais aqui).
O intúito era e ainda é o de destruir a moral cristã ocidental, impondo um novo pensamento desvinculado de qualquer princípio moral cristão. Assim, defendem aborto, homossexualismo (2), eutanásia, uso de células tronco embrionárias, além de várias outras práticas e filosofias abominadas pelos conservadores cristãos ocidentais (leia mais aqui).Contudo, o único objetivo que têm em mente, e se esforçam ao máximo para conquistá-lo, é a destruição da Igreja Cristã e do povo judeu. Aqueles pensadores treinaram outros, que treinaram outros que se infiltraram nos centros de difusão de cultura cristã ocidental, modificando o pensamento corrente. Sua influência foi mais notada em alguns eventos mundialmente conhecidos, como as revoltas estudantis da Europa e EUA, o movimento feminista, o movimento abortista e, talvez, o mais conhecido: o Festival de Woodstock, que afirmou o movimento hippie nos anos 60 e 70. Neste movimento apareceu o germe da Nova Era de Aquário iniciado muito antes. Em suma, significa a mesma coisa que a Nova Ordem Mundial, tão propagada pelos políticos atualmente. A Velha Ordem era a manutenção da cultura judaico-cristã, que julgam extinta desde a queda do Muro de Berlin e a declaração do ex-líder soviético Michail Gorbachev (3).Voltemos ao nosso estudo presente. O que significa a palavra apostasia? O termo vem do grego e significa separação, abjuração da fé. De maneira geral, significa abandono ou desvio da fé. Porém, este abandono da fé genuína pode ocorrer sem que a pessoa perceba. Ao longo do tempo o indivíduo pode ser levado a abandonar sua fé em algo conhecido e depositá-la em novidades teológicas. E é exatamente isto que vem acontecendo acentuadamente ao longo das últimas cinco décadas. Governos e igreja (com minúscula mesmo) têm se juntado para mudar as leis e os tempos, como ensinado por Antonio Gramsci e profetizado pela Bíblia. Falsos pregadores se infiltraram no seio da Igreja e começaram a destilar suas doutrinas gnósticas, porém, de forma muito sutil. Observo que algumas igrejas chegam a dar ordens a Deus, e isso é efeito do gnosticismo presente na doutrina.

Ao destruírem o evangelho – leia-se a moral e a cultura judaico-cristãs-  destroem o poder do povo santo – que é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê – e, consequentemente, as pessoas do mundo inteiro estarão aptas a aceitar as imposições do governante mundial e sua marca na mão direita ou na testa sem oferecer oposição eficaz.

A apostasia precede o aparecimento do iníquo. Ele só poderá aparecer se o poder do povo santo deixar de existir ou for retirado do meio da Igreja. Mas, para que isso ocorra, é necessário destruir a moral e a cultura judaico-cristã, de modo semelhante ao que fez Balaão, colocando pedras de tropeço para fazer cair o povo de Deus no Antigo Testamento. Por esta razão o Senhor Jesus odeia a doutrina dos nicolaítas, que está inserida no gnosticismo comunista. De maneira geral, os inimigos da Igreja estão comendo a pizza quente pelas beiradas e poucos estão notando isso. E, geralmente, quem observa e alerta é chamado de ‘teórico da conspiração’.

Mas, surge uma pergunta: Como será pregado o evangelho se ele for retirado do meio da Igreja?
Vamos à Bíblia, em Ap.14 está escrito:

“6  E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para o proclamar aos que habitam sobre a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua, e povo,
7  Dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é vinda a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas”.

Este trecho parece estar de acordo com a sequência dos eventos:

 

 

  • apostasia
  • retirada do evangelho do meio da Igreja
  • aparecimento do iníquo
  • Tribulação 3,5 anos
  • Grande Tribulação 3,5 anos – proclamação do evangelho pelo anjo

Esta proclamação ocorrerá durante o período da Grande Tribulação, quando a Igreja Filadélfia estará escondida pelo Senhor no deserto, onde será sustentada por 1260 dias, ou 3,5 anos.

O maior perigo para a Igreja está dentro da Igreja, não apenas fora dela (leia mais sobre isso aqui). Muitos têm saído por aí usando a Bíblia para fazer discípulos. Porém, fazem discípulos para Marx, não para Cristo. A mistura da doutrina cristã com a doutrina marxista é o germe da apostasia da Igreja. Se Cristo odeia esta doutrina, a igreja não prosperará a menos que siga a ordem do Senhor à Igreja de Pérgamo, em Ap.2, 12 a 17.”Portanto, arrepende-te; e se não venho a ti sem demora e contra eles pelejarei com a espada da minha boca“.Note que a espada é da boca do Senhor, o que significa que será batalha para destruir sofismas de palavras, que é o cerne do gnosticismo. Também é importante esclarecer que as cartas às Sete Igrejas precedem a abertura dos sete selos que dão início ao período profético do fim. A palavra que destrói sofismas já está sendo pregada desde os tempos apostólicos. Particularmente, vejo que esta palavra será confirmada com poder pelo Senhor durante um tempo antes do início da Tribulação.E, ao final da Grande Tribulação, o Senhor Jesus voltará a qualquer momento e então ocorrerá o Arrebatamento da Igreja, enquanto os juízos de Deus atingem os que estiverem na terra e aceitaram a marca da besta.CONCLUSÃO

A Igreja é o alvo de Satanás desde que ele soube que era Jesus o Salvador prometido. Ele tem experimentado métodos de engano contra a humanidade, mas tem fracassado constantemente por causa da firmeza de fé do povo de Deus em Sua Palavra. Chegará um tempo durante o qual o Senhor permitirá que ele obtenha relativo e curto sucesso, inclusive pelejando e vencendo o povo santo de Deus. Mas, para fazê-lo é necessário que a moral e a cultura bíblicas estejam fora de moda; sejam consideradas retrógradas, atrasadas, de gente ignorante e crente em mitos. Tem conseguido consquistar alguns adeptos pelo mundo todo, inclusive dentro da própria Igreja. Eis aqui o motivo pelo qual vemos os valores morais sendo destruídos dia a dia em nosso meio. O mau torna-se bom e o que é bom torna-se um mal a ser perseguido e destruído. No entanto ainda vejo a presença do Remanescente de Deus sobre a terra, orando e clamando por intervenção divina sobre este sistema maligno de opressão e miséria. Lembremo-nos de que o cumprimento da profecia pode ser retardado pelo Senhor desde que ouçamos suas advertências e oremos com fé viva.
Se o povo que se chama pelo Nome do Senhor não se levantar, estudar, se arrepender do que tem pregado e vivido erradamente e começar a combater os estratagemas inimigos, a Igreja estará dando a oportunidade para que a Tribulação comece rapidamente. Os estudiosos e pregadores da verdade dos fatos são perseguidos e, quando não, são caluniados e chamados de ‘teóricos da conspiração’ ou ‘cristãos fundamentalistas da direita americana’. Não há mal nisso, pois é melhor ser considerado teórico da conspiração ou cristão fundamentalista pelos homens do que ser considerado covarde pelo Senhor Jesus. Os perseguidores sempre atacam a moral daquele que combate a mentira maligna, tentando denegrir sua imagem perante os outros. Apelam para a vergonha que o indivíduo sente em ser chamado de retrógrado, teórico da conspiração ou outra coisa qualquer pejorativa, que o faz calar ou faz calar aqueles que estavam começando a entender e divulgar a verdade aprendida por simples medo de serem alvos dos ataques. Neste ponto concordo com as palavras da cantora Baby do Brasil – “no céu só entra gente casca-grossa“. Lá não entrarão os covardes, os frouxos e aqueles que, com medo, enterraram seus talentos. Pelo andar da carruagem, em até três anos àquele que tem, lhe será dado mais, e daquele que não tem, até o que tem lhe será tirado.
E é bom entender que uma parcela da Igreja passará pelas duas fases tribulacionais por não ter ouvido as palavras de advertência do Senhor. Apenas a ‘fraca’ Igreja Filadélfia será guardada da provação que há de vir sobre a terra porque guardou a palavra de Cristo (Ap.3: 7 a 13). Nós cristãos precisamos estar atentos e preparados para essa batalha pela manutenção da liberdade individual numa unidade de fé (4) a fim de combatermos o inimigo comum: Satanás e seus seguidores, quer estejam conscientes disso, quer não. Não temos que dar o que é santo aos cães, pois no presente momento nossos recursos financeiros são usados por governos e instituições financeiras para comprar a corda que nos enforcará logo mais se nos calarmos e deixarmos de agir com firmeza e fé, contando com a ajuda do Senhor. Aos temerosos que não defendem nem atacam o mal, cumpre dizer que estão alimentando o jacaré na esperança de serem comidos por último (leia frases interessantes aqui).

Espero sinceramente que este breve estudo tenha lhe causado impacto suficiente para aproximá-lo de Cristo a fim de aprender Dele o que deve ser feito de agora em diante. Aviso também que todo aquele que pretender entrar nessa batalha, que esteja bem firmado na fé e tenha absoluta segurança do que está fazendo. As perseguições são inúmeras e atingem a nós e os que são próximos a nós, sem dó nem piedade. Se perceber que pecou em algum ponto, peça perdão (1Jo.1:9), confie e siga na batalha. Um soldado ferido não está morto e pode lutar de alguma forma, nem que seja orando. E também não se iluda pensando que tudo é pecado. Lembre-se sempre que do pecado Jesus já cuidou há mais de dois mil anos. É claro que o soldado deve procurar não errar o alvo (pecado significa errar o alvo) mas manter o foco no inimigo e despejar sua munição onde tem certeza de estar atirando certo para não desperdiçá-la à toa. Que Deus o abençoe e o dirija em todo entendimento.

(1) Proletário era o indivíduo mais pobre no Império Romano. Não tendo nada a oferecer ao Império, só podia oferecer os próprios filhos, sua prole. Daí o nome.

(2) homossexualismo é uma ideologia que visa infundir nas pessoas, desde crianças, que a homossexualidade é uma prática normal e saudável para os seres humanos. Homossexualidade é a condição do indivíduo homossexual que, sendo uma escolha individual, não gera direitos nem obrigações impostas a qualquer sociedade. O indivíduo homossexual deve ser respeitado enquanto ser humano.

(3) Perestróika significa reconstrução. No contexto da época, as pessoas pensaram que as palavras do líder soviético significavam a reconstrução das nações soviéticas com o pensamento capitalista ocidental. Mas não imaginavam que o termo fora usado como um sinal para os globalistas. Ele quis dizer ‘reconstrução do sistema comunista que não dera certo no ocidente cristão’. Este é o significado de Nova Ordem Mundial.

(4) Não se trata de ecumenismo, que significa geral, universal. A doutrina do ecumenismo faz parte da estratégia satânica para a formação de uma religião mundial, que englobe todas as doutrinas religiosas e suas práticas num só ritual, comandada pelo falso profeta. Exceto, claro, as doutrinas cristãs que dizem respeito aos seus estratagemas para a destruição da verdadeira Igreja de Cristo. Sobre a unidade da fé leia Ef.4, vs.11 a 27.

 

2 pensamentos sobre “QUEM SERÁ TIRADO DO MEIO?

  1. em seg. aos tessalonicenses: o ” que o detem” não é o ESPIRITO SANTO e Ele mesmo que segundo AP.22.17 conduzirá a igreja ao encontro de Jesus nos ares, e não é verdade que a igreja não passará pela grande tribulação?

    • Olá Aelson, obrigado por comentar a postagem.

      Em relação à sua pergunta, a resposta é sim. A igreja passará pela Grande Tribulação. Uma parte dela será poupada, que é a igreja Filadélfia, descrita nas cartas de Apocalipse. Esta é a única porção da igreja que se mantém fiel a Cristo e persevera na sua palavra. Em suma: obedece ao Senhor inteiramente. É igreja fraca, mas tem uma porta aberta diante de si que ninguém pode fechar. As pessoas que compõem a outra porção, que não é Filadélfia, estarão seguindo doutrinas várias, não necessariamente todos apóstatas, mas não estarão obedecendo inteiramente o Senhor. Basta ler as cartas às sete igrejas para entender os juízos que o Senhor profere a cada uma diferente de Filadélfia. Ao longo desse tempo, será formada uma Super-Igreja, que virá de Roma, e vemos que já está havendo um esboço disto. Presumimos que tenha o nome de Igreja Católica, pois é a que mais representa a cristandade perante o mundo. Isso não significa que os católicos e o Papa são a besta agora, porém, significa que a besta tem especial interesse em usar esta igreja para reunir todas as outras sob suas asas, e o fará. Alguns padres católicos, cujos nomes me fogem agora, também profetizaram essa transformação dentro da ICAR, cujas profecias estão conforme as profecias bíblicas. Assim, o falso-profeta guiará o povo como se o estivesse guiando-o a Deus até que surgirá a besta que vem da terra, que tem dois chifres como cordeiro mas fala como dragão. Ou seja, ela parecerá mansa mas será totalmente maligna. Ela receberá adoração, imporá a marca na mão ou na testa e se sentará no trono do Templo que será reconstruído em Jerusalém e se dirá maior que Deus. É o Abominável da Desolação de que falou o profeta Daniel e Jesus, em Mt.24. Quando ela assim fizer, saberá quem são os cristãos que irá perseguir, pois estarão sob sua autoridade nesta Super-Igreja, que será uma verdadeira armadilha espiritual maligna. Nesse momento, os cristãos entenderão que foram enganados, assim como os judeus, e, com o auxílio do Espírito Santo, se arrependerão, entregando-se a Cristo. Verão que foram enganados e que Jesus é o Messias que já veio e está para voltar. Todos que aceitarem a salvação de Cristo serão perseguidos e mortos. Ao mesmo tempo, a igreja Filadélfia estará escondida da vista da serpente (Ap.12) por 1 tempo, 2 tempos e metade de um tempo, o mesmo que 1260 dias ou 42 meses. Ao final da Grande Tribulação o Senhor Jesus voltará e os mortos ressuscitarão primeiro. Em seguida, os que estiverem vivos terão seus corpos transformados e todos se reunirão com o Senhor nos ares. Esta é a primeira ressurreição. O tempo da reunião, que corresponde à festa das bodas do Cordeiro, é algo que muito se discute por causa do tempo decorrido, mas no mundo espiritual o tempo não existe. Assim, o que pode nos parecer um tempo enorme com Cristo nos ares, aqui na terra será como um abrir e fechar de olhos. Então Cristo volta junto com os anjos e todos os seus santos consigo. Destrói a besta e o falso profeta e o anjo prende satanás por mil anos. Aí temos o início do Reino de Deus na terra até que se completem os mil anos. Então, satanás será solto e reunirá uma multidão para pelejar contra os santos, mas o Senhor o destruirá enviando-o para o lago de fogo e enxôfre, que é a segunda morte. Nesse momento os outros mortos ressuscitam e são julgados segundo as suas obras. Em seguida, desce a Jerusalém celestial e temos o novo céu e a nova terra, onde viveremos pela eternidade com o Senhor. Há mais para ser explicado, mas o espaço não permite. Recomendo a leitura do site http://www.projetoomega.com para melhor entendimento do assunto. Deus o abençoe.
      Num post mais recente (acima) eu comento um erro que cometi neste artigo, qual seja, não é a apostasia que libera o iníquo (aquele que o detém, de 2Ts), mas o anjo Miguel é quem o detém, conforme está em Daniel e Ap.12.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s