Homeschooling x sociabilização das crianças na escola

Quero refletir sobre alguns pontos sobre os quais já deveríamos estar trabalhando há algum tempo. As definições podem não estar completas, tampouco perfeitas, mas mostram o que penso a respeito.

Educação – é o que qualquer pessoa aprende desde criança, na convivência doméstica, geralmente através dos pais.

Instrução formal – é o estudo específico que cada pessoa recebe sobre o conhecimento humano desenvolvido ao longo dos tempos, como filosofia, matemática, biologia, etc.

Nenhuma pessoa deve ser obrigada a ser educada ou instruída pelo Estado ou por qualquer instituição autorizada apenas por ele. Essa decisão pertence aos responsáveis pela criança. Vou ainda mais longe: o Estado não pode impor que qualquer criança seja formalmente instruída. O Estado deve ser obrigado a informar aos indivíduos sobre as dificuldades que sofrerão os que não forem formalmente instruídos, e com muita clareza, sem ideologias ocultas. A decisão cabe sempre aos pais ou responsáveis. Cabe ao Estado não interferir nos direitos individuais para que os responsáveis pelas crianças possam decidir livremente qual o tipo de instrução formal desejam para seus menores. Então, teremos crianças alfabetizadas de fato, preparadas para buscar sua felicidade com seu próprio trabalho honesto.

No Brasil, a intenção dos governantes é fazer números elevados em estatísticas, por isso a obrigação de matricular crianças em escolas. Esse um dos motivos pelos quais a maioria do nosso povo é analfabeta funcional. A ênfase da lei está na matrícula, não na qualidade da instrução fornecida. Aliás, a qualidade já está definida como marxista. Se é que podemos identificar o marxismo com alguma qualidade.

Instrução doméstica x sociabilização – Criança sociabilizada, no Brasil, é instruída para ser criminosa, viciada, rebelde e sempre revolucionária marxista sob o lema: abaixo os imperialistas e a propriedade privada. Usa o resumo do dicionário comunista, o qual contém apenas cinco palavras: homofóbico, imperialista, fascista, nazista e retrógrado, e sem qualquer explicação maior sobre seu significado. Criança ‘sociabilizada’ geralmente cresce marginal, gradua-se em bandidagem e faz doutorado na penitenciária ou pós no cemitério. Algumas crescem e conseguem chegar à presidência ou ao congresso, mas não negam sua instrução de base.

Toda criança tem tempo livre após o horário de estudos. Pode brincar com os amigos depois de estudar. Ou será que todos os vizinhos do mundo foram abduzidos e não fomos informados? Instrução doméstica é um direito individual que não pode ser extinto pelo Estado.

Cidadania – significa que todo indivíduo é livre para buscar sua felicidade dentro de seu país mas respeitará a mesma liberdade para com seu vizinho e participará do esforço coletivo para a grandeza de todos com parte do que lhe restar depois de ter satisfeito todas suas necessidades e as de sua família. Quando precisamos cobrar do Estado que tire a mão da nossa liberdade, é porque já não somos cidadãos. O Estado existe para os cidadãos, não o contrário. Atualmente, o Brasil é feito por brasileiros, e não para brasileiros.  Cobrar qualquer coisa dos governantes hoje é o mesmo que discutir sobre a quadratura do círculo com uma anta de boné. E a anta sempre vence.

Posso dar instrução formal aos meus filhos em casa, ou em qualquer lugar, e cobrar melhor atuação do Estado para que mantenha livre de empecilhos o caminho dos que não têm condições para fazer o mesmo que eu. Sou livre, exerço minha liberdade de forma responsável e colaboro para que os que ainda não conseguem exercê-la completamente tenham total amparo de todos para tanto. Inclusive do Estado. Por isso contribuo com parte do que recebo do meu trabalho honesto para esse fim. Isto é uma pequena parte do que significa cidadania.

Precisamos nos lembrar que a liberdade individual foi conquistada; veio de lutas ao longo dos séculos. A liberdade não nos foi entregue de mão-beijada. A vitória da liberdade só se perpetua pela firme decisão de seus conquistadores em manterem-se livres. Os países comunistas exterminaram quem pensasse em liberdade, e agora, estão implantando o mesmo regime assassino aqui de forma lenta e sutil, invertendo valores e destruindo os pilares da sociedade cristã ocidental como se esta bagunça cultural fosse a única e verdadeira liberdade possível no mundo.

Não, não é! Precisamos mostrar imediatamente aos que querem um Estado-deus-sobre-todos que não vamos aceitar tais imposições. E precisamos fazer isso com urgência, antes que sejamos a menor das minorias. Nossas crianças já estão sendo doutrinadas para o marxismo. Mais tarde não haverá mais tarde.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s