A verdade e sua origem

Existem pessoas que acreditam em tudo, principalmente se o que for dito estiver escrito na Bíblia. Não tenho dúvida alguma da veracidade da Escritura, mas há algo mais que precisa ser observado.

Os cristãos sabem que a Escritura foi inspirada por Deus para ensino e correção, mas alguns se esquecem de conferir a origem, melhor dizendo, quem está citando a Escritura e por quê. Assim, além da origem, é importante perceber a intenção de quem diz.

Deus falou com o primeiro casal e orientou-os para que não caíssem em erro. A serpente usou a mesma palavra dita por Deus e mudou o sentido do que havia sido falado. Acatando a sugestão, o casal caiu no erro. Assim, a intenção de quem diz é tão importante quanto o que é dito. Primeiro analisamos o que é falado; em seguida, observamos quem fala, por quê fala  e, só depois, podemos tirar algumas conclusões.

Jesus disse que o diabo é o pai da mentira, e isso é um fato. No entanto, ele falou algumas verdades também. Vejamos:

E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, para que nunca tropeces em alguma pedra. Mt.4:6

O texto é verdadeiro e está na Escritura do Antigo Testamento, no Salmo 91:11. Então, onde está a mentira? Está no contexto. O diabo levou o Senhor ao pináculo do templo, coisa que as pessoas não fazem normalmente. Se Jesus aceitasse a provocação, estaria tentando ao Pai para ver se Deus iria mesmo socorrê-lo; ao mesmo tempo, estaria obedecendo uma ordem de Satanás. Jesus respondeu prontamente: Também está escrito: Não tentarás ao Senhor teu Deus.

Há outro texto onde um espírito maligno também fala uma verdade. Paulo teve um sonho e foi com Silas para Filipos (At.16). Lá chegando, começou a pregar, e uma jovem, com espírito adivinhador, começou a segui-los, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo.

Ela fez isso por muitos dias até que Paulo, perturbado, repreendeu o espírito imundo, que saiu na mesma hora. Observe o seguinte:

  • O espírito dizia: … que nos anunciam o caminho da salvação… O espírito sabia que não seria salvo de forma alguma, mas disse nos anunciam o caminho da salvação. Até este ponto, Paulo poderia entender que se tratava de uma jovem normal, sem qualquer problema espiritual, e não de um espírito maligno.
  • No entanto, o espírito continuou agindo desta forma por vários dias, o quê perturbou o apóstolo.

O espírito maligno dizia alguma mentira? Exceto o nos, não. Paulo e Silas, de fato, anunciavam o caminho da salvação. Então, onde está a mentira? Da mesmíssima forma que sempre foi usada pelo diabo, a mentira estava na intenção. Ele queria provocar tumulto, pois clamou tanto até que Paulo ficasse perturbado. Sabendo que seria expulso e que não daria mais lucro aos senhores daquela jovem, alguma coisa aconteceria com aqueles pregadores do evangelho. E, de fato, foi exatamente o que aconteceu.

E, vendo seus senhores que a esperança do seu lucro estava perdida, prenderam Paulo e Silas, e os levaram à praça, à presença dos magistrados.

Paulo e Silas foram açoitados e presos e, apesar disso, depois de um milagroso terremoto, saíram da cela e levaram o carcereiro e toda sua família ao encontro de Cristo.

Todas as vezes em que Satanás aparece falando uma verdade, ele tem uma intenção diferente daquela exposta pela própria verdade. Se a verdade afirma algo, ele tem a intenção de negá-la ou de provocar confusão. Se a verdade ensina algo, ele tentará usar a verdade para ensinar algo totalmente diferente, que desvie o ouvinte da verdade mesma. Ele fez assim com o primeiro casal e faz isso até hoje. A tática é sempre a mesma, e sempre pega os que não vigiam com atenção. Por isso é importantíssimo observar quem nos fala alguma coisa, quem cita a Escritura, com qual intenção e para onde aquela palavra nos conduz. Há diversos níveis de engano e todo cristão deve estar muito atento para detectar em qual nível está a intenção do inimigo.

Quando eu converso com você, na verdade, existem seis pessoas conversando:

  1. Eu real
  2. Você real
  3. A imagem que faço de mim
  4. A imagem que você faz de você
  5. A imagem que eu faço de você
  6. A imagem que você faz de mim.

Ao ouvirmos um ensino, uma citação da Escritura ou estando numa conversa com alguém, precisamos entender esses níveis de diálogo. Vamos ver onde o espírito maligno guardava sua intenção. Vou repetir o número dos itens para melhor compreensão.

  1. Paulo;
  2. A jovem  – e o espírito adivinhador (até aqui, Paulo não sabia dele);
  3. O que Paulo pensava de si mesmo
  4. O que o espírito pensava de si mesmo;
  5. O que Paulo pensou da jovem (aqui Paulo começa a desconfiar de algo);
  6. O que o espírito pensava de Paulo.

Vou distinguir a jovem na explicação apenas para facilitar o entendimento.

Paulo ouviu a jovem falar às pessoas de Filipos que Silas e ele eram pregadores da salvação e servos do Deus altíssimo. Verdade: aqui é Paulo ouvindo a jovem falar e a jovem (e o espírito) ouvindo Paulo pregar – itens 1 e 2.

Em seguida, a jovem começa a segui-los, clamando as mesmas palavras. Paulo sabia quem era, tinha uma imagem nítida de si mesmo – item 3. O espírito também sabia quem era, e que não tinha salvação – item 4.

Quando Paulo percebeu que a jovem não cessava de clamar, desconfiou que algo estava errado pois aquele clamor começou a perturbá-lo, quando na verdade deveria ser um motivo de regozijo: a jovem deveria procurá-los para ser salva. Paulo passou a fazer uma imagem diferente da jovem – item 5. O espírito sabia quem era, tinha uma segunda intenção e  imaginou que Paulo desconfiaria, por isso continuou com seu clamor – item 6. A segunda intenção do espírito adivinhador era causar confusão e manchar a imagem de Paulo e Silas perante as pessoas de Filipos.

Foi o que Paulo imaginou sobre a jovem que fez soar o alarme: – Não é uma pessoa normal, é um espírito maligno! A jovem apenas os seguia, mas não se aproximava deles. A jovem devia ter uma imagem de si mesma e, por entender que precisava da salvação que eles anunciavam, deveria se aproximar ou afastar-se deles. Quem, em sã consciência, clamaria daquela forma, por vários dias, sem se aproximar para receber a própria salvação? Havia uma contradição entre o que a jovem falava e o que ela fazia. A imagem que Paulo tinha da jovem teve de ser mudada e foi o que perturbou Paulo.

Quando Paulo liberta a jovem, o espírito adivinhador atingiu seu objetivo. Geralmente, os espíritos malignos costumam dar trabalho antes de sair, mas este saiu na mesma hora (vs.18)

Diante disso, é importante que comecemos a pensar sobre o que tem sido dito a nós nestes tempos difíceis de engano e maldade, seja na escola, nos meios de comunicação, na internet, entre amigos e até mesmo na igreja, porque Satanás tem se escondido com muito mais eficácia devido às falsas pregações recheadas de ideologia. Ele costuma bater e esconder a mão.

Escrevo estas poucas linhas sobre esse assunto porque vejo a necessidade de o povo cristão começar a observar o que lhe é ensinado a todo instante, e que, na verdade, pode conter intenções malignas embutidas. As ideologias e os discursos políticos que elas promovem são conhecidos como veículos carregadores de mentiras e utopias e estão presentes na igreja cristã chamada ‘progressista’. Observe sempre em qual nível está a malignidade usando este método[1] simples que adaptei e saiba encontrar a verdade ocultada pelos belos discursos.

Quando ouvir pregações sobre qualquer assunto ou um discurso político, coloque-se no lugar do ouvinte, e o pregador (político, amigo, texto de internet, noticiário de TV, etc) no lugar do falante. Tente encontrar as seis pessoas conversando. Você verá que muitas ‘verdades’ não passam de enganações sutis para desviar sua atenção da verdade mesma. A mentira nada mais é do que uma máscara que se coloca sobre a verdade para impedir alguém de reconhecê-la, pois a verdade não muda mas a máscara pode ser mudada a qualquer momento.

Observe também o contexto – o pano de fundo – no qual acontece a mensagem, o ensino, a conversa, seja na TV, na internet, entre amigos e na igreja. Observe também se há contradição entre a mensagem e as ações de quem a profere. Isto vai desenvolver em você um melhor discernimento espiritual para o que acontece ao seu redor. Faça isso sob oração, inclusive com este texto, pedindo ao Senhor sabedoria e espírito de revelação, porque a igreja está sofrendo perseguição satânica intensa, a qual foi profetizada pelo Senhor há alguns anos e está se cumprindo. Não seja mais uma pessoa que aceita o engano como verdade. Que o Senhor nos abençoe!

About these ads

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s